terça-feira, agosto 09, 2016

Da insatisfação



Ainda que este não seja um baby blog, fui mãe há pouco mais de 2 meses e o tema impõe-se.

Ando triste com esta vivência da maternidade. Não sei se por ser mais velha e, por isso, menos paciente. Caio recorrentemente no erro de comparar a bebé 2 com a filha número 1, o que não é certo mas inevitável. A L. era uma bebé fácil, mesmo com o refluxo que não me deixou descansar até ter 3 meses. A A. é uma bebé difícil. Também tem refluxo, mas nela deve ser pior ou é mesmo dela - temos choro e cólicas e resmungo todo o dia. Não é só ao fim da tarde. Não é só à noite. É a qualquer hora. De vez em quando, tal como o sol que rasga um dia enevoado, vem um sorriso. Uma gracinha. E todos rejubilamos e pensamos que é desta que podemos começar a brincar com ela, a estimulá-la. Mas dura pouco...

Ando triste e cansada. Já cogitei depressão pós-parto... mas honestamente penso que sofro de desilusão pós-parto. Sinto-me estúpida, uma vez que já fui mãe e devia ter antecipado dias difíceis. Mas não, não estava preparada.

Temos passado os dias em casa. O calor não permite passeios com a bebé e a mais velha morre de tédio (ainda que vá saindo com os avós). De vez em quando conseguimos sair um pouco à noite, porque finalmente, mais de dois meses depois de vir a este mundo, a A. não desata aos gritos assim que chegamos à esplanada.

No final do mês vamos ao Algarve. Só de pensar na viagem e na possibilidade de a ter aos gritos boa parte do caminho deixa-me sem vontade de ir. Só de pensar nas manhãs em que acorda aos gritos, bebe o leite, arrota, chora e finalmente adormece num lugar que não é a minha casa e que terei de partilhar com os sogros (que são uns amores mas que não deixam de ser meus sogros), é coisa para me fazer ter vontade de cortar os pulsos. Só de pensar que a minha sogra vai passar os dias a dizer "A L. não era assim", cresce-me mais um tufo de cabelos brancos.

Enfim. Vão-se passando os dias e eu vou (sobre)vivendo na esperança de vir a ter saudades dela assim pequenina, mas ansiando os 4 meses, quando finalmente vou introduzir a sopa e a papa e o refluxo e cólicas e demais merdas (literalmente) que a atormentam nos deixem finalmente desfrutar desta filha tão desejada e amada.

"Na lembrança
o meu céu de criança
a quem nunca se entrega um tom cinzento
por momentos
vem num pensamento
e uma nuvem chove cá por dentro

Quase nada
(experimento o céu de negro que há de norte a sul
nunca me conforma
(prometo-me a mim mesma mais de céu azul)
a insatisfação
(temo que haja pouco pra me contentar)
nunca me abandona
(mas nada me impede de tentar)

Porque tento
andar atrás no tempo
e entender a chuva que acontece?
Como por magia
há sempre um novo dia
e outra Lua Nova que anoitece
Se a madrugada traz uma canção
pouco importa que me insista hoje em "dia não"
tomei o meu fastidio pra me atormentar
pedras no meu trilho são pra me assentar"

3 comentários:

Formiguinha disse...

És uma valente!!!
Por acaso a minha experiência é diferente... Por isso ainda vos (sim, não és uma raridade) admiro mais. Calma e coragem, vai melhorar, vais ver!!!!
Tens a certeza de que queres sair para "férias"? Eu no ano passado demorei mais de 5 horas para o Algarve... Ora um ora o outro precisavam de qq coisa.... Quando por fim o grande dormia o pequeno sujava a fralda....
Bêjos super solidários

Dani disse...

Cati... A comparação é inevitável! Mesmo sabendo que são diferentes, que têm ritmos diferentes, personalidades e necessidades diferentes, mesmo sabendo isto tudo, a comparação vai acompanha-las sempre. Também acontece comigo e com as minhas pequenas. Quanto ao choro, baba e caca, espero que se vão dissipando pouco a pouco e que possas brevemente desfrutar da tua bebé com mais calma... O calor não ajuda, nem a mãe nem a bebé, não é? Mas vai passar, tem de passar... Já deves ter ouvido estas palavras vezes sem fim, mas sabes que é mesmo verdade, certo? Não desesperes nem te exasperes!
Só mais uma coisa - acho que faz parte do estatuto de sogra a capacidade de tecer sábios comentários sobre tudo o que se refere à maternidade... Não sabias? Uma dica: tenta deixar a pequena com a sogrinha e vai dar um passeio com a L. Aproveita muito o mimo e carrega baterias!

Mas sobretudo não percas a sanidade mental.... Já tentaste pôr a bebé a escutar o som do exaustor, certo? As minhas acalmavam com o ruído branco... Há vídeos no YouTube do som do interior do útero materno que também funcionam.... Com a segunda já não tinha forças para a levar ao exaustor e colocava-lhe o iPad no berço a passar esse som...

Beijinhos e força!

Saltos Altos Vermelhos disse...

Como só tenho uma não consigo comparar :) mas acredito que seja só uma fase e que passará logo logo! ♥