domingo, março 09, 2008

Não faz sentido...

burro_sabido2

Há uns anos, durante a minha licenciatura, tive um professor de História da Língua Portuguesa que se podia gabar de ser o único catedrático do Departamento de Línguas e Culturas da Universidade. Era, de facto, autor de um vasto leque de literatura de investigação sobre as raízes da nossa língua e, consequentemente, muito respeitado lá no sítio.

Acontece que o professor T.V. era um homem aparentemente banal. Já com 60 e muitos anos, era baixinho e atarracado, nem gordo nem magro, nem simpático nem antipático. E gostava muito de olhar para os decotes das meninas. Eu costumava dizer que, se não fosse ele um catedrático, seria com certeza daqueles velhotes que vão pela rua de bicicleta, com molas a segurar as bainhas das calças, q mandar piropos do género

"Oh jóia! Anda cá ao ourives..."

Ainda assim, não era esta característica que me aborrecia no senhor-doutor-professor-catedrático. O que me aborrecia é que ele, sendo o maior especialista em História da Língua Portuguesa - arrisco-me a dizer! - a nível nacional, foi um dos piores professores da minha história. O senhor limitava-se a passar uma ou duas horas a ler a sebenta por ele escrita. Se lhe colocávamos uma dúvida, respondia-nos de tal maneira que acabávamos por ter ainda mais dúvidas... E na hora do exame, as notas variavam entre o 8, o 10, o 12 e o 14. Numa espécie de moeda ao ar.

E se hoje vos conto esta história é porque agora, na pós-graduação, tenho um professor parecido. É o maior entendido em assuntos da sua competência lá na chafarica particular onde largo o bom e o belo todos os meses. Mas explicar que é bom... nada.

Não explica, não ensina e, incrivelmente, dá exercícios que não sabemos fazer... para depois dizer que

"Quando vocês estão em dificuldades concentram-se melhor para resolver os vossos problemas."

E não vale a pena chamá-lo para ajudar ou tirar uma dúvida. É que este ainda tem o desplante de ir só a certos lugares, ajudar certas pessoas. E tem a lata de se enganar a fazer as coisas e dizer que a culpa é nossa, que devíamos ter dado conta. Fala mal em Inglês, em Português e passa a vida a usar muletas de linguagem do género "NÃO FAZ SENTIDO".

Pois... não faz sentido!

Estes senhores, o doutor catedrático e o doutoreco das informáticas, são especialistas, mentes brilhantes, "Einsteins" das suas áreas.

Mas professores... não! Burros sabidos? Talvez...

Estes é que precisavam de avaliação... para quando a avaliação dos docentes do ensino superior? É que os outros de que tanto se fala, esses já são avaliados há muito tempo... avaliados, julgados em praça pública...

12 comentários:

Belzebu disse...

Sempre ouvi dizer que um burro carregado de livros é um Doutor, mas acrescentaria que um Burro Doutor, jamais será um bom professor! Eu também conheci assim alguns, cuja bagagem era tão pesada, que depois não conseguiam descer do pedestal!

Aquele abraço infernal!

Copo_Meio_Cheio disse...

Que qualidade de ensino Cati!
Fico neste momento a ponderar se houvesse a tão badalada Avaliação de professores se isso iria valer de algo, ou por ser quem é, está acima disso??!!

Beijocaaaa

quintarantino disse...

Menina Caty, burros e doutores há-os em todo o lado ... pois se até no Governo lá andam!

Catarina, disse...

Burros já é o prato do dia :p

Beijinho*
cat

Francis disse...

nunca mais daqui saiamos, isto dá pano para mangas...

Sofia disse...

Saber é muito mais fácil do que veicular o conhecimento... e aquele prof da pós-graduação é uma anedota!!!

Se fosse avaliado é que havia de ser bonito!!!

Bem... tu sabes o que penso e sinto sobre essa e outras figuras com que somos obrigadas a levar!

Big Kiss

Professorinha disse...

Há classes em que não se toca! Nem com uma flor!...

Por acaso tive a sorte de nunca me ter calhado semelhante professor!...

Beijos

Joseph disse...

Cati
Olá

Já sabes a minha posição: Subscrevo todo o teu post.

Agora arranjaste companhia?
Tens uma boneca toda querida!

Gosto muito da música de fundo e já a tenho.

Tudo de bom... e as ausências continuam....Tenho que estudar bem este assunto. Se fosse por mim, mas não. Estão muitos parados.... mas nenhum anulado?!....

Beijoka beirã, com chuva.**

Vício disse...

fizeste-me lembrar o meu prof de filosofia do 10º ano! também passava a aula a falar sem parar, dedicava-se à escrita e para termos alguma folga das palavras dele chamávamos-lhe a atenção para cada mulher que passasse na rua...

Shootingstar disse...

Pois, há sempre squeles q têm a mania!!! No more comments! Enfim....

Didas disse...

O Telmo Verdelho? Oh pá, também levei com ele!

Cati disse...

Esse mesmo Didas... é inesquecível, não?!?
rsrsrsrs