terça-feira, março 18, 2008

Caçador de Sóis

Digitalizar0099 Pelo céu às cavalitas,
escondi nos teus caracóis,
a estrela mais bonita, que eu já vi

eu cresci com um encanto,
de ser caçador de sóis,
eu já corri tanto, tanto para ti

fui um principe encantado
montado nos teus joelhos,
um eterno enamorado, a valer

Lancelote de algibeira,
mas segui os teus conselhos
para voltar à tua beira
e ser o que eu quiser

os teus olhos foram esperança
os meus olhos girassóis
fomos onde a vista alcança da nossa janela


já deixei de ser criança e tu dormes à lareira
ainda sinto a minha estrela nos teus caracóis
Este poema é a letra da canção que estão a escutar, Caçador de Sóis, da Ala dos Namorados. (clicar para ver VÍDEO) É uma composição muito bonita, no seu todo, gosto muito da maneira como Nuno Guerreiro interpreta a canção, e eu nem sempre gosto do timbre fininho da voz dele.

Faz-me lembrar a minha infância, quando andava a correr de um lado para o outro, sempre com os joelhos esfolados... De bicicleta, ou sem ela, brincando pelos campos arrancando giestas, fazendo cabanas, aprendendo o valor da amizade e da liberdade.


Faz-me lembrar do tempo em que ainda podia correr por aí fora de caracóis ao vento sem medo de que alguém viesse para me fazer mal. Do tempo em que comer pão com manteiga ou Tulicreme era uma delícia, não se falava em obesidade! Do tempo em que não havia computadores nem consolas nem DVDs nem telemóveis... Do tempo em que a hora de voltar para casa era quando o sol começasse a desaparecer no horizonte!


Faz-me lembrar do tempo em que acalentei sonhos de príncipe encantado "in shining armour", levando-me no cavalo branco para um qualquer set de telenovela brasileira onde viveria rica e feliz, na minha mansão! Com direito a empregada e àqueles gigantescos pequenos-almoços de princesa, de preferência à beira da piscina.


Já deixei de ser criança... mas lembro-me que foi muito bom sê-lo na altura em que fui. Acho que hoje as crianças não são tão felizes, mas isto é só um palpite, é aquilo que a vista alcança da minha janela! Eu cresci com o encanto de ser caçadora de sóis...


Já deixei de ser criança, e quando durmo à lareira, ainda sinto a tua estrela nos meus caracóis...


14 comentários:

tuga disse...

Sniffff...... e eu ja tinha esquecido como era ser criança.....

Bem..!!! de vez enquando (sempre que as hernias permitam) tenho alguem em casa q me faz recordar o que é ser..... criança. Mas já não é nada como no meu tempo (Onde é q ja ouvi isto). Ir ao grilos (bué da fixe) Fazer xixi na toca deles para fazer os desgraçados sair) Ir ao ninhos........ fugir a catequista, a primeira namorada....Porra... tou a ficar velho...... Gostei do post

www.quintaldotuga.blogspot.com

Tiago R. Cardoso disse...

Excelente adorei o post.

Desculpa, vou estar por cá menos vezes mas voltei ontem ao trabalho, depois de um ano e ainda em recuperação, voltei.

Posso não comentar, mas tem a certeza que leio.

Blossom disse...

E fazer bolos de chocolate com terra e água? E correr descalsa e tomar banho no rio...e fazer piqueniques de pão com manteiga (tulicreme só quando o rei fazia anos...pois é!) e água, e bebermos todos pela mesma caneca de água na escola sem apanhar qualquer doença, ir para a escola a pé, quando não havia telemóveis e nem toda a gente tinha telefone...enfim...bons tempos os da nossa infância...(e deitar quando dava o vitinho)...ontem disse no meu post que queria voltar a ser criança...e sabes que mais??? Hoje também...hoje e sempre!

bjs

Blossom disse...

UPS!!!!
*descalça...

ah

bono_poetry disse...

muito doce...

ze ceitil disse...

"Acho que hoje as crianças não são tão felizes, mas isto é só um palpite, é aquilo que a vista alcança da minha janela! Eu cresci com o encanto de ser caçadora de sóis..."
Eu acho que a felicidade das crianças, hoje e ontem, está na dependência directa dos pais. Mas isto é só um palpite...Mas tenho a certeza que a Cati tem uma capacidade espantosa de mostrar o que lhe vai na alma.
Beijinhos

Júlio disse...

Obrigado por me lembrares do Tulicreme :)
E dos joelhos esfolados que deixavam a minha mãe a olhar para mim com uma cara de espanto, por ter feito uma ferida onde estava outra já quase curada... E pelos encontros da malta pra jogar à bola. À hora certa e sem telemóveis estavam lá todos. Nada de consolas, qd chegaram, já era tarde para mim (mas quem me tira os jogos de pc hoje...) E pela borracha do pneu de trás da bicicleta sempre a derrapar pelo chão, e por acelerar o coração até ele quase rebentar, a correr atrás de não sei quê... E estava aqui meia hora a dizer outras coisas...
Bjo.

Mary disse...

Tem um Selo Prêmio pra você no meu blog, passa lá para pegá-lo.
http://maryvillano.blogspot.com/2008/03/prmio-yin-yang.html
Obrigada
Bjs
Mary

FiLiPe disse...

Eu inda sou uma criança..hahaha...

pontos ja n sou mt..mas o espirito inda n se foi..=)

beijinho

obrigado por tudo

Copo_Meio_Cheio disse...

Devias ser proíbida de provocar emoção e comoção em quem te lê...
:D
FK

Cati disse...

Copo: hihihi... tomei essas palavras como um elogio... OBRIGADA! Beijo!

Filipe: somos sempre um pouco crianças... e enquanto o formos somos sempre mais felizes! Um grande beijinho!

Mary: OBRIGADA!!! Assim que possa vou publicitá-lo! Beijo!

Cati disse...

Júlio: eu sei... este assunto dava mesmo pano para mangas... aparentemente és cá dos meus ;) Beijoca!

: Eu acho que a felicidade das crianças, hoje e ontem, está na dependência directa dos pais. Concordo plenamente! E por isso o meu palpite... é que vejo muitos adultos infelizes por aí... Obrigada pelo elogio à minha capacidade de dizer o que me vai na alma... chiça, até corei! Um grande beijinho, gosto de o ver por aqui!

Bono Poetry: como o tulicreme?!? hihi! Beijo!

Cati disse...

Blossom: sim, eu também tinha esses "dotes culinários"!!! hihihi! Também tenho saudades... ainda bem que somos filhas dos late 70's, early 80's, não achas? Big kiss!

Tiago: Volta quando quiseres, quando puderes! My place is your place! E welcome back to work! Beijo!

Tuga: ainda bem que gostaste... eu também fugia à catequista! LOL Beijoca!

Shootingstar disse...

Foto e texto magníficos, como sempre!!! :)))