segunda-feira, novembro 26, 2007

Tempo de contratempo...


Trim, trim, trim, toca o despertador
E
eu esqueço o quente leito e corro, voo

M
eu amor, é hora, e o tempo avança e não demora
P
ede mais, sempre mais tempo e no tempo que vai passando
O
tempo vai escasseando e é sempre pouco

P
ara fazer tudo o que a vida exige

A
inda é menos para fazer o que nos dá prazer

São horas! Estou atrasada!
S
aio de casa e finto o tempo que

A
nda e desanda, sem nunca parar...


T
ic, tac, tic, tac

R
elógio malvado que não pára

Olho em redor - quando tenho tempo!- e não tenho tempo para olhar...
Carro, trabalho, trabalho, carro, vejo a vida passar
A
través das ondas do rádio e quando penso que estou quase a parar...


O
tempo não dá tréguas! Continua a passar!


P
assa, repassa e perpassa por mim a solidão dos dias inteiros

A
cabados num eterno recomeçar e eu só peço

S
ilêncio...

Sossego...
O
u apenas um pouco de paz...


Vrummmm! Aí vou eu, porque o tempo ainda não parou!
E
ainda há tanto por fazer...

N
ão consigo ver a hora de chegar a casa,

C
asa, doce lar, onde o tempo não passa

E
o amor espera para parar o tempo...


O
ops!


C
aramba!

Ainda não é tempo de parar e pensar
N
o tempo de chegar!

Só mais umas horas...
A
lgum tempo mais... e poderei amainar este

cansaÇo que me mói o corpo e corrói a alma para amanhã me faltar outra vez

O tempo...

Estou sem tempo... assim que possa vou visitar os vossos blogs... mas por enquanto não dá... Eu vou passando por aqui - obrigada a quem continua a visitar o Meu Pequeno Mundo que desta vez está MESMO louco...

18 comentários:

Sofia disse...

Ena! Muito bonito! És uma modernista pós-romântica, se é que isso existe. Se não existe, acabaste de inventar o conceito! Para quem tem tão pouco tempo e passa pela vida a correr de automobile como tu, este poema feito a correr, ultrapassou todos os limites de velocidade para vir parar aqui ao teu cantinho e poder, em paz no tempo, ser apreciado por todos os teus leitores... Abençoado corpo moído; abençoada alma corroída - sem eles, os teus textos seriam desprovidos de sentidos, com com todas estas dores são avivados por uma profusão de loucuras que fazem com que o teu/nosso mundo louco seja de salutar!

Beijos grandes e até amanhã! ;))

Rui Branco disse...

Nem sei que dizer...

Daniela disse...

Vim aqui dizer-te que, por tua causa, hoje atrasei o relógio do mundo, um quarto de horita!

Respira! =)

Beijos!

Vício disse...

apesar de um pouco frio, o tempo por aqui nem está muito mau! :P

Tugafixe disse...

É caso para dizer: Raios partam o tempo! Mas eu também costumo dizer: P*** da vida! Tanto stress! Porque é que sofremos tanto? Mas também ninguém nos avisou á nascença que isto ia ser fácil!
E vês! Os Pink Floyd têm sempre uma música para cada ocasião!
Se quiseres saber qual é a minha preferida, passa lá no meu estaminé!
E coragem, que eu também a tenho!

Beijinhos!

Carlos Lopes disse...

E nós que julgamos controlar o tempo quando colocamos no pulso um relógio...
Kiss intemporal.

Cati disse...

Obrigada Sofia... só mesmo tu para compreender!!! E só mesmo tu para apreciar assim o meu modernismo pós-romântico (",)
Adoro-te!

marli.villano@gmail.com disse...

Olá Cati,
Passei aqui para uma visitinha, sei que vc está sem tempo, estou sentindo sua falta lá no blog.
Bjs

Cati disse...

Rui: não digas nada... guarda o teu tempo e preciosas palavras para algo que valha mais a pena!!! Beijinho!

Daniela: hoje consigo respirar um pouco melhor... obrigada pelo carinho das tuas palavras! Beijo!

Vício: LOL pois não, até está sol, mas não há tempo para disfrutá-lo!!!
Beijocas viciantes!

Cati disse...

Tugafixe: Pink Floyd fica sempre bem, a qualquer hora, em qualquer lugar!
Quanto ao stress.. realmente, devia de haver um aviso à entrada do mundo para nos alertar... LOL Vamos sobrevivendo!!! Beijinhos grandes, obrigada pela visita, volta sempre!

Carlos: não podemos controlá-lo, é um facto... mas não podia viver sem relógio - é ele que me controla a mim!!! Beijinho intemporal para ti tb...

Mary: Obrigada pelo carinho... breve passo lá no blog!!! Merece a pena utilizar algum tempo descobrindo os seus tesourinhos! Beijoca!

Joseph disse...

Cati,
Olá

A correr se fazem maravilhas, que o diga a ROSA MOTA, quando ganhou a maratona com 7 minutos de avanço da 2ª. classificada, nos Jogos Olímpicos...
Mudaste de Cati para Rosa, e eis-te a fazer uma das coisas que fazes melhor.
Escrever.

Voltarei querida amiga.
2 beijocas também.
(Dorme bem e recarrega as baterias...Tomorrow is another day.)

Tia Cremilde disse...

desculpe a pressa... tem desafio lá no meu cantinho!

Professorinha disse...

Ah, quantas vezes o tempo é curto demais para o que queremos fazer ou dizer...

Venho também agradecer as tuas palavras de conforto.

Beijos

Belzebu disse...

Deixemo-nos de modernismos pós-românticos e vamos a coisas concretas! Ou tu apareces rapidamente, ou eu lanço uma campanha tipo..."Find Cati" e vai ser o caraças nos media!

eheheh!! Aquele abraço infernal!

The Wolf disse...

à procura do tempo
ele aprece, às vezes atrasado
mas aparece

beijo

Rafeiro Perfumado disse...

A solução passa por, quando toca o despertador, mandar-lhe com alguma coisa pesada em cima...

darkman disse...

ok, modernismo pós romântico, lol, bravo para a definição da sofia.

BeHappy disse...

Olá Cati! :)

Este poema está simplesmente lindo!

Ai o tempo, o tempo... esse malandro. Causador de tanto stress!! :P

Beijinhos*