sexta-feira, outubro 19, 2007

Prazeres Ocultos

Fazia um passeio matinal pelo bosque. Chovia.

A chuva não era forte, o que permitia que seguisse o meu caminho sem perturbação. Caminhava, absorta em pensamentos, distraída com os acordes que se soltavam do meu IPod. Até que ele me surpreendeu. “Tu por aqui?” perguntei-lhe disfarçando a surpresa. “Sim, vim procurar-te.”

Procurar-me? Para quê se tudo estava acabado entre nós sem sequer ter começado?

“Estou aqui. O que queres? Despacha-te, estou com pressa, quero ir para casa, tomar um duche e ir a correr para o tra…” Não me deixou acabar, interrompendo-me com um beijo intempestivo. Meu Deus… como tinha esperado por aquele beijo! Como é possível sentir a força da rebentação das ondas num simples beijo?
Sentir a frescura dos regatos, o calor da terra, o roçar dos ramos e das folhas e das plantas do bosque em cada centímetro de pele que ele toca?

Sentir as pernas fraquejar, o corpo trémulo, a respiração entrecortada…

Devagar mas com firmeza, despiu-me. Parou e olhou o meu corpo, nu, vulnerável, inesperadamente quente, exposto à chuva miúda que insistia em cair.

Também ele se despiu, e encostou-me a uma árvore caída que por ali se encontrava… Beijou-me devagar, os lábios, os olhos, os seios, lambeu cada gota de chuva, e foi descendo, acariciou-me as pernas com a ponta do nariz, e foi subindo, e os sons do bosque começaram a ficar cada vez mais longe, cada vez mais dispersos… as imagens difusas… já não vejo bem, mas também já não sinto…

Acordo com uma sinfonia de buzinas histéricas à minha volta. Estão 30 graus em Outubro, tenho calor, estou suada, estremunhada e presa numa bicha interminável de trânsito na 2ª circular e adormeci… os carros começaram a andar e eu, atrapalhada, comecei a andar também depois de ser insultada de todos os “mimos” possíveis pelos automobilistas que por mim passavam. Olhei para o relógio do carro. “Foda-se! Estou atrasada!”

Ainda bem que a crueza da realidade nem sempre se cruza com os prazeres da mente...


O texto de ficção que acabaram de ler (se conseguiram lê-lo até ao fim!!!) insere-se num desafio proposto pelo amigo blogger Redjanpais no seu blog "Pieces & Ideas"... A ideia era escrever um texto com o mínimo de 50 palavras (desculpa lá pá, empolguei-me!!!) que incluísse as palavras "deus, 2ª circular, bicha e fod...-se". Aqui está o resultado... Vamos a ver se arrecado o tão almejado Golden Pieces Award! Vão até lá - é só clicar no nome do blog, um pouco mais acima - participem! Têm até 22 de Outubro!
Bem, posso não ganhar nada, mas sempre dá umas belas ideias para um fim de semana em grande... aproveitem-no... e amem-se!!!
(no sofá, na cama, na mesa da cozinha, no bosque, na praia...)


17 comentários:

redjan disse...

Foda-se Cati .... speechless ! Ponho-me na bicha para ler o teu blog. Meu Deus, como pões as ideias a circular ! Quem não entende à primeira, entende à 2ª !1

Got you in my contest .... resultados 2ª feira pelas 19 horas !! Welcome aboard .. and what an entrance !!

Gazela disse...

Babbeeeee!!! Tu andas lá...

Revivi alguns momentos com as tuas palavras, e tu sabes disso!!! Adorei!!

Beijos!!

Sofia disse...

Muito bom Cati... Grande imaginação, bem escrito, com a medalha de ouro já a piscar-lhe o olho!!!!

Apimentou a minha mente... cheia de ideias para o fim de semana!

neto disse...

Parabéns pelo texto...está óptimo..grande veia de escritora...

Obrigado pelas visitas

Blossom disse...

A nossa Cati está lá!!!! Munto vunito!

Eu cá não tenho jeito nenhum para estas coisas, sou muito patega (lol)

Bom fim de semana e tá a seguir o conselho do "amem-se" eheheheheh

Beijocas

rps disse...

Saíste-te muito bem!

Rui Caetano disse...

Texto magnífico e imagens a condizer. parabéns.

Cati disse...

Antes de mais obrigada a todos pelos elogios... têm muito significado para mim, acreditem!!! É bom saber que tenho algum valor, ainda que pequenino...

Redjan: o resultado desse concurso é-me absolutamente indiferente... foi bom por me ter posto os carretos da mente a rodar! Até preferia que me excluísses, porque o prémio maior foi ganho: o prazer que tive a escrever que me desviou de pensamentos menos alegres!

Sofia: ainda bem que te deu ideias linda... e medalhas à parte, quero que saibas que o teu apoio é fundamental na minha vida, até nestas pequenas coisas... feeling unconfident...

Gazela: LOL sua maluca, cá para mim fez mais do que lembrar... (",) Adoro-te!

Neto, RPS, Rui Caetano: OBRIGADA pela gentileza das vossas palavras... enchem-me o coração!

Blossom: patega?!? LOL nada disso, uma miúda fantástica como tu não pode ser patega. Além disso, mais importante do que "escrever bonito", é "FAZER BONITO"!!!

BEIJOCAS A TODOS!!!

redjan disse...

E no entanto não excluo ... quero-te lá !!

Afronauta disse...

Eu se fosse para o bosque quereria ouvir o som da chuva a cair nas folhas das árvores...Por outro lado esse bosque deve ser muito movimentado! Até se encontra gente conhecida! Ah, pois é, estando no bosque, a chover, quem é que precisa de ir tomar banho? Claro que ele percebeu logo que a desculpa era esfarrapada e era um convite para a malandrice!...

Shootingstar disse...

Bem, já li há dias, mas matei-me a rir!!! Está excelente!!! Dava um bom início para um livro, tipo "Sonhos na Bicha" ah ah ah - título polémico, mas quiçá interessante!!! Bjinhos grandes, linda!

Farofia disse...

Heheheh.. As coisas k uma coisa pensa nas filas.. hehehe

A Lei da Rolha disse...

Gostei muito do texto...muito sensual!
Só foi pena acordares...
bjs

Cati disse...

Afronauta: num bosque imaginário, num cenário imaginário e numa história imaginária tudo é possível!!! Um beijinho, obrigada pela visita, volte sempre.

Shooting: obrigada pelo elogio... ainda bem que os meus escritos arrancam um belo sorriso dessa tua bela face! Quanto ao livro... ui! Elevadíssima pretenção!
Miss u too...

Farófia: olha, antes isto do que fazer gestos feios com as mãos ou tirar macacos do nariz!!! LOL
Por acaso a ideia da história surgiu no carro...

Mr. Rolha: to be continued... maybe! Obrigada! Muito gentil!

ze ceitil disse...

Cati, a crítica ou o comentário ao que vejo escrito, qualquer que seja o meio usado, dos livros aos blogs, sai do coração ou desse lugar do corpo onde moram as emoções. O interesse literário vem daí e pouco mais é relevante. Este é um texto magnífico. Não preciso dizer mais nada porque a Cati já disse o mais importante quando refere o gosto que teve ao sentir o prazer da escrita.
Prometa-me que vai escrever para além dos blogs. Seria uma pena se o não fizesse. Parabéns
um beijo

P.S. Não escrevi há mais tempo porque tive um pequeno problema que teve que ser num hospital. Mas está tudo bem

redjan disse...

Congrats cati: you made the top !! ;-)

Samurai disse...

Muito bem imaginado. Conseguiste ter suspense e erotismo numa pequena pazada de palavras. Muito bem