segunda-feira, outubro 29, 2007

Morangos com haxixe, colesterol, progesterona...

«Morangos com Açúcar é uma série juvenil portuguesa da autoria da Casa da Criação e em exibição na TVI.
Desde a estreia em 30 de Agosto de 2003, a série conta já com mais de 1.200 episódios.»

Fonte: Wikipédia (essa mega enciclopédia popular onde eu podia escrever que o Zezé Camarinha é gay e toda a gente acreditava).

Ora, a Geração Rebelde que está agora no ar parece-me um pouco "rebelde" demais... Raramente tenho oportunidade para ver os Morangos com Açúcar, e vi pouquíssimos episódios da nova série. Mas o pouco que vi chegou para pensar que a Casa da Criação deve andar a fumar os restos das ganzas dos alunos lá da série...

1) Os professores
Li algures que esta série procura retratar a escola como ela é na realidade, assim como pretende espelhar a vida, expectativas e preocupações dos professores. Pois. Puxando a brasa à minha sardinha, o professor de Inglês é tão mau, mas tão mau que me dá dores de estômago. A pronúncia, a metodologia, os tiques... há professores maus, mas se é esta a imagem que pretendem passar dos professores - OBRIGADINHA!!! Já para não falar dos outros...
Sinceramente, penso que os autores da série e os actores não fazem o TPC... Eu sempre ouvi dizer que os actores deviam estudar bem a personagem que vão encarnar - se for mecânico, deve perceber alguma coisa de mecânica; se for cozinheiro, deve aprender noções de culinária, e por aí fora... Acho que só quando há papéis de prostituta e stripper é que o pessoal sai à rua, passeia-se na esquina do ataque, passa horas no strip bar... a estudar... e não é que sai tão bem?!?

2) Os alunos
Toda a gente sabe que há droga na escola. É ponto assente. Mas daí até transmitirem, em horário nobre da canalha, um grupo de três aspirantes a delinquentes a fumarem uma bela ganza e a sugerirem ir pra aula armar estrilho... como nada de mau lhes acontece (que eu tenha visto!), dá a sensação que esta atitude é cool, é fixe, é tá-se bem... Fixe, fixe era porem os professores a fumar ganza - aposto que muitos deles ofereciam logo um Satisfaz Plenamente por um bafinho...
Além disso há aquele "elogio" da roupinha de marca, do ser cool só com atitudes parvas... O que é fixe é ser cheerleader e magrinha... E é tão cool uma miúda atirar-se para cima dos rapazes como uma cadela no cio...

3) A pseudo-gorda
Parece que há lá uma personagem que é gorda... a Raquel... parece que é gorda e anda a fazer dieta... Bolas!!! Aquela rapariga é gorda!?!? Depois venham-me dizer que as miúdas andam para aí bulímicas e anoréticas... por favor!!! Se queriam mesmo retratar o dilema de uma pessoa com excesso de peso a fazer dieta, podiam arranjar uma actriz que EFECTIVAMENTE tivesse excesso de peso!
Além disso vi uma cena que eu acho horrível...
Lugar: casa de uma colega.
Ocasião: jantar de amigas.
Prato principal: LASANHA!!!
Prato da "gorda": peixe cozido com legumes...
Com franqueza!!! Se era para ajudar a amiga com a dieta comia toda a gente peixe com legumes!!! Afinal, os cozidos e os legumes também fazem bem à saúde dos magros...

Li há tempos uma crónica muito bem escrita sobre este assunto no blog Crónicas da Peste. Se quiserem dar uma vista de olhos, aqui fica o link do artigo Morangos na Peida - vale a pena ler...

Também tenho ouvido alguns pais, principalmente de crianças mais novas, dizer que não deixam os filhos ver a série... o que é certo é que ela está aí, cheia de audiências e força!

É certo que se pode sempre dizer que focar temas polémicos e/ ou importantes é importante para a formação da consciência social das crianças e jovens - e não vale a pena fechar os olhos e fingir que não há consumo de drogas na escola, início precoce e mal informado da sexualidade e má nutrição. Certo. Mas na minha opinião não é a melhor política enfiar com tudo isto pelos olhos das crianças a dentro - porque são elas as maiores espectadoras. E aqui é preponderante o papel dos pais, que devem filtrar o que as crianças e jovens podem ou não ver. No fundo, assistimos a um duplo problema:
* por um lado temos um canal de televisão sem escrúpulos que viu nos Morangos a sua "galinha dos ovos de ouro" e oferece o que a malta quer ver (sexo, ganzas, miúdas giras, gajos podres da bons...);
* do outro lado temos os pais da malta que vê, que no fundo só quer que a canalha esteja entretida e calada, até porque o dia no escritório correu mal e apetece-lhes tudo menos ouvir os filhos... e muito menos explicar o que está nas entrelinhas dos programas televisivos que deixam que eles assistam - os Morangos, o Wrestling, as novelas até de madrugada...

E no meio disto tudo temos crianças e jovens a formar uma consciência e uma atitude perante a vida que me parece tudo menos saudável...

E vocês - o que pensam? Boa semana!!!

19 comentários:

Blossom disse...

Cati, sinceramente nunca vi um único episódio desta nova série. Cheguei a ver alguns da que acabou, quando estava nos últimos dias de férias, e aquela hora não havia grandes alternativas (um horror).

Confesso que vi a 1.ª série, porque era a 1.ª e porque a realidade era mais ou menos bem retratada (muito floreada e tal, mas sempre se ia vendo). Toda a gente via e ninguém falava mal. Depois veio a 2.ª série...começou o descalabro. Desisti ao fim de 1/2 dúzia de ep. Daí para a frente nunca mais vi. A minha Inês, com 7 anos, prefere muito mais as Chiquititas (que raio é isto?) e já perferia a Floribela, que mal por mal, sempre conseguia ser menos mal que a pseudo-série juvenil.
É mau, a forma como a televisão se aproveita das audiências e, em vez de fomentar coisas boas, só lhes sai merda daquelas cabecinhas
bjs

Pedacinhos de uma vida disse...

Olá =)
Ora pois eu costumo ver, quando calha, acho graça a certas coisas, mas sinceramente já está a entrar num ponto em que ja enjoa. Está a ficar sem nivel nenhum, por tudo o que mostra, é verdade que os miudos tem de saber qual é a realidade do nosso mundo mas nao podia ser de outra maneira? Digo eu...
Ora vejamos que nos morangos agora até o puto quer exprimentar a fumar porque viu os "grandes" e quer saber como é...
Na vida real será que isso nao está ja a acontecer tambem?
Depois querem que as pessoas deixem de fumar... boa maneira sim sr.

Mas é a tal coisa, cada vez tem mais audiencias e é assim que vivemos.

Um beijinho =)
Catarina

neto disse...

Tenho 2 filhos ( uma com 11 e um com 3) e preocupa-me imenso a informação que lhes entra pela cabeça sem nós o podermos controlar. Depois da 1ª série a minha filha deixou de ver e eu tb. Será que não era possivél ter na mesma os romances, as festas , as miudas giras, os rapazes , as motas,etc,... mas numa abordagem muito mais pedagógica?? Pelo amord de Deus... E as cenas entre filhos e pais??? Com os filhos sempre a falarem mais alto e a bater portas!!!!1
Belo futuro para o nosso país!!!
enquanto pais temos n´so que tentar gerir estas coisas e passar as mensagens correctas , pois os media só se interessam por audiencias e o resto é treta

Bjs

redjan disse...

Mau demais para ser verdade. A série é pior que cuspir na sopa, ensina quem a vê que cool mesmo é ser mediocre ! E Cati ... estou à vontadissima para falar porque.... num daqueles mistérios do destino, o meu sobrinho foi convidado e faz um pequeno papel por lá. Salva-se a coisa porque lhe tocou ser surfista e sem tiques de rufia de juntar água , tipo metralhinha impune como abundam por lá. Do mal o menos.

Mas... deixo apenas uma pegunta idiota, isto porque o País nos responde diáriamente com o seu sentadismo de que se foda... Os sindicatos , associações, sei lá ... nunca deitaram nada cá para fora, consistente e fundamentado sobre esta m... de série que todos trata como imbecis ? Com a agravante de MOTIVAR COMPORTAMENTOS ANORMAIS numa geração inteira ? Anoréticos e e fedelhos impunes ??

Guess not ...

& another belo texto o teu !!!

ze ceitil disse...

Cati, não sou capaz de comentar o conteúdo ou qualquer aspecto particular da série porque nas poucas tentativas que fiz não aguentei ver mais que uma ou duas cenas. E não foi pela natureza ou interesse do tema. Foi pela artificialidade da narrativa, pelo pseudo-infanto-modernismo da linguagem e pelo nível de representação..., abaixo de cão. Eu sei que estas séries têm um público alvo bem definido, procuram agarrar o seu interesse desde o início, querem ganhar dinheiro e precisam de audiência mas se os seus mentores não tivessem um espírito obsceno e aético, podiam fazer bem feito, verossímil, interessante e educativo.
Prefiro, de longe, o Noddy !

PDivulg disse...

O que mais me irrita são as inúmeras repetições da série, basta dizer que domingo de manhã ligo a TV e vejo a 1ª série com um actor que morreu já la vão mais de dois anos e que já foi explorada á exaustão!! E segundo consta a TVI estupidifica os nossos Jovens com Morangos de manhã, morangos de tarde e morangos á noite!!! Sinceramente!
O "gato fedorento" há algum tempo retratou-os muito bem com eles velhinhos e parvos como sempre...

Gazela disse...

Não sou grande apreciadora de tv, se vir tv 3 vezes por semana é muito...

Morangos?? Ao contrário do que se diz à boca cheia, não sou fanática! Aliás, há 3 semananas precisamente, que não sei como as coisas andam pela série!

Há coisas más nos Morangos, concordo que há! Mas, na minha opinião, a proximidade à realidade é bem maior do que a falta de humildade da Floribela ou da fantasia absurda das Chiquititas!! Por amor da Santa! Prefiro adolescente estroinas do que eternas criancinhas, para quem é tudo muito lindo e as fadinhas resolvem tudo!!

Em termos de violência... Vejo mais cenas relacionadas com o restling do que propriamente com acontecimentos passados nos Morangos!!

Não defendo a existência dos Morangos com Açúcar, mas não podemos atirar pedras sempre para o mesmo sítio quando à programas bem piores!!

Bjs

Bárbara Cecília disse...

Vim linkando e gostei do que li aqui. Fique bem!

Belzebu disse...

Talvez por ir lendo aqui e ali, coisas sobre o dito programa, nunca senti curiosidade de assistir a qualquer episódio. Aliás pretendo continuar da mesma forma, pois este teu post corresponde inteiramente aquilo que eu penso sobre o assunto.

É vergonhoso o aproveitamento comercial que uma estação de tv faz, não olhando a meios para obter resultados. É também vergonhosa a forma como irresponsávelmente, as famílias se abstêm de acompanhar os jovens, nas suas preferências televisivas.

O resultado está à vista, no aproveitamento escolar, na marginalidade juvenil e falta de educação em todas as situações!

Aquele abraço infernal!

Sofia disse...

Temos que ver o lado bom da coisa... Quando quero saber qual é a cena que me vai atormentar nas próximas aulas, vejo os Morangos! Dito e feito: a Matilde sente-se mal; aula seguinte, metade das minhas "princesas" têm os mesmos sintomas; há gases na escola dos Morangos que faz com que toda a gente precise de ir pró hospital, na aula seguinte se se sentir um cheiro estranho, mesmo que seja porque alguma "princesa" mandou um "pum", lá tenho todos a arfar e com dificuldade em respirar... ora, se eu não tivesse visto a cena de antemão na TV, podia ficar realmente preocupada!!! Assim, já sei qual é o mal que vai no corpo daquela gentinha - TV a mais, juízo a menos.
Acrescento só que, na minha opinião, importante mesmo é os paizinhos ensinarem as crianças a ver "ficção" e explicarem-lhes o que isso é! Para além disso, as novelas "dos adultos" que passam como todos sabem, tarde e a más horas, também têm conteúdos bem puxadotes para a criançada, com vinganças, chantagens e violência da mais diversificada forma e as crianças papam-nas todas sentadinhas ao lado das mamãs e dos papás... o que a meu ver é igualmente preocupante - até porque àquela hora já deviam era estar na caminha!
Por falar nisso, alguém sabe como é que andam as audiências dos patinhos?!? LOL

Boa semana e lamento não ter passado a ler o teu post mais cedo, mas ontem foi um dia do escafandro - para não falar à la morangos!!! ;))

Excellent Post!

Sofia disse...

Desculpa, estiquei-me um bocadito!!!

tuga disse...

Gosto mais de morangos ao natural.... Sobre a série, tenho em casa quem veja, e tambem sei profissionais na area da saude q foram obrigados a seguir a série para saberem antecipar eventuais problemas no dia a dia dos alunos (Psicologos) Quem diria!!!

Premio no meu blog!!!

Vício disse...

não posso comentar porque só vejo a serie de verão sem som...

AJO disse...

Não vejo os Morangos e nem tenho filhos. Mas sei do que trata e sei que há pais que deixam os seus folhos assitirem aos Morangos como quem assiste a um programa educativo. Lamento... lamento muito... a tv é muito fraca e os Morangos são exemplo disso mesmo.

Tia Cremilde disse...

eu penso que é tudo um degredo... e quando se tem de levar com esta malta em local de trabalho porque estão a gravar dá vontade de começar a esbofetear (desde o produtor às meninas que têm mania que são gordas)

Petrusednem disse...

Eu já cheguei a ver algumas vezes, quer dizer fui obrigado, pois onde quer que entrasse estava a dar "Molangos com assucre" ... Morango, ou a palavra Morango, além de fruto, pode ser também usada para descrever uma variedade de abóbora, ora por abóbora pode também ser apelidada uma mulher muito gorda, ou simplesmente gorda! ...começa a fazer sentido o nome da serie! é só gordas!!!

No meu tempo(há muito, muito tempo lá atrás!), não havia nada disto, durante o dia fazíamos as nossas traquinadas, umas aventurazitas tipo fumar um Kentucky e/ou definitivos às escondidas, beber uma gasosa e comer uma sande de fiambrine, jogar ao "artista", ir à escola, jogar à bola, ver o Tom Sawyer, à noite jantar, ver o VITINHO, lavar os dentes e CAMA!!!

Actualmente "Morangos com açucar" é considerado uma série juvenil!!!
Não sou fundamentalista, mas Bebida, Brincos, tabaco,Ganza, piercing's, sexo etc... de facto é tudo aquilo que um puto sempre sonhou e que realmente precisa!

Para mal dos nossos pecados, parece que a série só acaba em 2016!

The Wolf disse...

confesso que não vejo, mas pelo que li... ainda bem!

Agora concordo plenamente que para quem vê, a mensagem que transmite está completamente virada! Na realidade parece mostrar aquilo que os miúdos querem ver... enfim, desde que venda, nem que seja veneno... vende-se...

ARTUR GUILHERME CARVALHO disse...

No fundo trata-se de uma chamada cultura, ou modelo cultural "mainstream" que anestesia, embrutece e permite manipular muito melhor estas cabecinhas desde o berço. Assim sobra espaço para roubar, enrabar orfãos, condenar o pessoal à precaridade ou ausência total de emprego. Daí que é urgente uma acção concertada de contra cultura, de mostrar às crianças os vários lados da vida e em meu entender os professores são altamente responsáveis por isso.(bato-me por estas ideias há quase uma vida inteira) Falem-lhes em alternativas, dêem-lhes referências. Abram-lhes os olhos, a vossa é a primeira estação.Os blogs podem ser outro elemento desse processo Belo texto.
ARTUR

paula silva disse...

Parabéns pela agudeza de espírito ao analisar esta série tão polémica, Morangos com Açucar... Devíamos chamar-lhe talvez Morangos com VENENO, ou coisa que o valha, porque de facto é uma série envenada a todos os níveis que analisas... Os jovens, a escola, os professores, os colegas, as relações pessoais, a rebeldia que afinal não passa de má educação do mais baixo... E chamam a isto pedagógico??? Deve haver aqui algum problema de vocabulário... de interesses, de desconhecimento e principalmente de falta de ética... está tudo de pernas para o ar! Este país devia estar fechado para obras, até entendermos todos o que é educação e não confundir TER com SER!!!!
Beijinhos e parabéns pela actividade crítica, estás a prestar um verdadeiro serviço público!