quarta-feira, outubro 10, 2007

Por amor da santa...

Este fim de semana fui a Fátima.
O mais curioso da situação é que não fui lá de propósito, foi quase uma fatalidade - um almoço de domingo em família que, ignorando que era dia importante no mundo católico, calhou ser logo ali, no epicentro da confusão religiosa.
Devo dizer que nunca gostei de Fátima. Antes que façam de mim uma herege digna de apedrejamento público, deixai-me explicar que nunca senti aquela paz profunda que dizem que o local encerra. Sou católica e fui criada segundo as crenças dessa religião. Conheço a história dos milagres, os segredos, as cusquices envolventes. Já visitei outros santuários, igrejas e até capelinhas, onde me senti próxima de Deus. Mas em Fátima não. Em Fátima mais facilmente me sinto próxima do mafarrico. (OHHHH INFÂMIA!!!)

Senão, vejamos:
1) Em todo o lado é uma pedinchice pegada. Pedem para acender a velinha/luzinha com a moedinha; pedem a esmolinha na missa; pedem esmolinha para ajudar a construir a mega catedral com direito a foyer e tudo... Paga crente! E não bufa!!!

2) Outra coisa que me irrita são os peregrinos. (OHHHH INJÚRIA!!!) Com a breca, detesto conduzir em altura de peregrinação pois corro o sério risco de mandar um peregrino para mais perto da Nossa Senhora... Os condutores devem ser compreensivos, é certo. Mas os peregrinos também devem ser conscientes!!! Ora devem pensar que trazem uma auréola divina por cima da cabeça com as palavras "eu sou peregrino" a piscar, e pensam que podem andar aos magotes no meio da estrada!!! Os carros também precisam de ter por onde passar - sem correr o risco de choque frontal com os carros que circulam em sentido contrário... Atenção!!! Respeito os peregrinos e a fé que os move... mas mexe-me com o sistema que se muitos deles se considerem superiores só porque decidiram, em perfeito estado consciente, sacrificar-se física e psicologicamente...

3) Outra coisa que me complica o sistema é o circo pagão instalado na vila... é dos espectáculos mais deprimentes a que já assisti! Prova disso é esta foto, tirada no domingo.
Não resisti aos gatinhos e memés misturados com figuras de Jesus e dos Santos... foi pena a foto em que as bruxas do Halloween co-habitavam com as figuras de Nossa Senhora que brilham no escuro não ter ficado bem... foi milagre! Ou maldição? (OHHH MAFARRICAGEM!!!)

Não sei porque é que se escandalizaram tanto quando andaram a distribuir publicidade de casas de alterne aos peregrinos... se o que se lá passa não é mais que a reinvenção de Sodoma e Gomorra! A dez passos do solo sagrado estavam pessoas a vender viagens ao Algarve e purificadores do ar! Vendem Noddys, peluches e outros brinquedos, bandeiras, camisolas da candonga, algemas e chicotes, banha da cobra e elixir da eterna juventude com a mesma beatitude com que vendem velas, terços e santinhos! Por favor, eu vi, com estes olhos, as Bíblias e catecismos a centímetros das revistas porno!

Nada disto me chocaria se não fosse o falso moralismo em que embarcam os Big Boss da Igreja Católica e pior, choca-me ainda mais que nos queiram impingir esse moralismo.
Já estou pior que o Rafeiro Perfumado... não tarda nada vou fazer um "estudo de mercado" e mudo de religião! Valha-me Deus! (OHHHHH HERESIA!!!)

PS - Que me desculpem se feri susceptibilidades... mas é o que sinto!!!

19 comentários:

Sofia disse...

Deve ser mais ou menos esse o sentimento do Pinto da Costa para com Fátima nos tempos que correm... lololoool

Agora mais a sério! Como sabes, não sou católica, não sou nada... não que por vezes não acredite na entidade superior que nos criou e nos guia, mas por todo este marketing e amoralismo que rodeia, não só a Igreja Católica, como muitas, muitas outras... A religião como instituição não me interessa!

Blossom disse...

Talvez porque quando lá vou é sempre em época baixa...e aquilo está às moscas...acho aquilo bastante calmo e pacífico [a última vez que lá fui foi com mami, durante um dia qualquer de semana, e aquilo era um sossego pegado! ainda assistimos a uma missa de africanos, mas fomo-nos embora porque não aguentamos de tanto rir...]

Em relação a tudo o que lá se passa, concordo contigo. Acho que os bigbosses se aproveitam e chulam ao máximo o pobre do crente que lá vai em busca da ajuda divina...e fazem-no à descarada.

A ASAE é que não está com meias medidas, andam lá como cães...a fiscalizar tudo...

A religião católica, desde o seu inicio, não passa de um grande negócio para engordar os pançudos do clero...[my honest opinion] e não têm qualquer tipo de moralidade dentro daquelas panças gordas!

Vladimir disse...

concordo plenamente com a blossom, ir sempre nas épocas baixas, e há que moralizar tudo o que vegeta em torno de Fátima...tenho adorado de uma forma muito especila as últimas investidas da ASAE...

Maria Papoila disse...

Experimenta visitar Fátima num mês em que não haja peregrinação, num dia de semana e fora do horário da missa. Nesses dias, em que o santuário está quase vazio, já senti a tal paz de que tanta gente fala. Não sei se é do silêncio, não sei se é da educação religiosa que recebi.

Gazela disse...

Jesus quando nasceu, nem um saco de serapilheira tinha para pôr à sintura... e tenho dito!!!

Não compreendo como um Deus tão bom permite que pessoas se sacrifiquem fisica, psicológica e financeiramente como Fátima nos quer fazer acreditar... Um dia reparei, por trás da capelinha, numa caixa gigante onde estava escrito "trasforme aqui as suas flores em pão para os pobres", onde havia uma ranhurINHA, e repeti, INHA... O meu pai disse logo "Chiça, isto nem para uma bolacha maria dá quanto mais para uma fatia de panrico!! LOL!"!!

Cati, eu não diria melhor...

Beijos!!

Gazela disse...

xiiii.... sintura??? Mãezinha... CINTURA!!!

CINTURA
CINTURA
CINTURA
CINTURA
CINTURA
(Castigo cumprido!! ihihih)


Bechos!!

Cati disse...

Sofia: xiii, esqueci-me de falar do Pinto da Costa... erro irreparável!!! Quanto ao que pensas sobre isto... já sabes que, à excepção de eu ser baptizada e tu não, partilhamos mais ou menos a mesma opinião!

Blossom, Vladimir e Maria Papoila: já lá estive em "época baixa"... e a paz que lá se sente é a mesma que se sente se pararmos no meio de um campo de cerejeiras em flor, ou numa pradaria tão vasta que perdemos o fôlego... O que quero dizer é que qualquer lugar é bom para nos sentirmos em paz... e sinto-me mais próxima de Deus quando estou em lugares belos, especiais, e não conspurcados pela falsa moral e pelo paganismo evidente.
Fátima nunca podia ser assim... porque um sítio onde as pessoas se juntam em montes sem o mínimo de civismo não pode ser um local de paz interior e de proximidade com Deus... mas isto sou eu!!!

Gazela: essa história do pão para os pobres é paradigma daquilo que escrevi no post... será que a o que metemos na ranhurinha vai para os pobres ou vai para os ricos da Igreja? Fica a questão...

Obrigada a todos pelos comentários!
Venham mais!!!

Cati disse...

Ahhhhhhh.. Gazela... castigo aceite! Mas vais levar tau tau na mãozinha...
LOL
BEIJO

Klatuu o embuçado disse...

Penso que não: Fátima é paganismo orgânico. Se houvesse algo de luciferismo* no culto... estariamos perante um fenómeno religioso de espiritualidade muito superior ao que lá se passa.

* Não confundir com satanismo. Se fosse satanismo - uma forma de cristianismo invertido - ficaria tudo igual, só que em vez de lenços brancos... a multidão acenaria com lingerie.

P. S. Podes, desde que indiques a fonte, claro.

Klatuu o embuçado disse...

http://gothland666.blogspot.com/2005/10/pequeno-apontamento-acerca-do.html

Klatuu o embuçado disse...

... do meu outro blog.

Cati disse...

Klatuu: antes de mais, obrigada pela visita e por trazeres até aqui outras perspectivas e maneiras de ver a coisa. Devo confessar-te que a ideia do pessoal a acenar lingerie no santuário de Fátima provocou em mim intensas gargalhadas só de fazer uma breve imagem mental do hipotético acontecimento.

Não conhecia o Luciferismo - como podes calcular, na minha educação católica, Lúcifer é o mau da fita, aquele a evitar, o mau exemplo... Mas pronto, eu sou uma mente curiosa e aberta, gosto sempre de saber mais.
Um beijinho!

Klatuu o embuçado disse...

O luciferismo é uma forma de religião não pagã anterior ao cristianismo. Basicamente constitui-se no culto aos Celestiais ou Anjos e remonta à primeira civilização do mundo: a Suméria.

Ultimamente tem sido recuperada e estudada dentro do movimento kemetico.
http://gothland666.blogspot.com/2006_12_01_archive.html

redjanpais disse...

Irra... um dia sem vir aqui e sai logo um hiper post e com..... x+n comments !!

Cati: Um dia ainda hão-de vender milagres instantâneos, tipo junte meio litro de água e resolva os seus stresses com drogas, desemprego, infidelidades, fidelidades, falta de tesão, tesão a mais ... and so on ! Quando acordo a meio da noite lá pelos hotéis nos Brasis, ligo a TV e acendo um cigarro ! No tempinho em que o ajudo a arder, papo os programas das igrejas lá do burgo, do sétimo dia, do reino de deus, do além, do aquém, do fim da rua, do principio também . Os artigos em troca para os crentes, desde que apareçam e façam ficha... são infindos. O pessoal ( porque serão sempre os aflitos ?? ) sai a correr ! Eu acabo o cigarro e volto a dormir !

Que tem Fátima a ver com isto ? Nada... E tudo !! Depende de quem a olha e como a vê...

Eu não me queixo .. afinal o fcp enterrou-se por ali !!

PS: Não há insufláveis com a Jacinta e seus camaradas ???

darkman disse...

concordo perfeitamente pá...

estoriasemvao.blogspot.com

Cati disse...

Redjan: Esses reinos universais do reino de orixá são ainda mais abjectos. Não gosto nada deles porque são sabujos e aproveitam-se das pessoas de forma ainda mais descarada... eu não aguentava sequer o tempo de queimar meio cigarro! Os aflitos... os pobres de espírito... esses só me provocam uma pena imensa! Beijinhos!
PS - eu gosto muito de caracóis... tanto como do Benfica! Goste da ideia dos insufláveis... tb podiam arranjar uns balões da nossa Senhora...

Darkman: ainda bem que partilhamos a opinião! Obrigada pela visita e volta sempre!

Sofia disse...

Ah... o melhor que há em termos religiosos são as músicas... essas sim, trazem alguma paz de espírito!

redjanpais disse...

sof: estiveste a fumar ?

Júlio disse...

Eu conheci bem e de perto, ao longo de uns tempos, essa realidade de Fátima, embora por motivos não religiosos...
Desde acordar com peregrinos a cantar com voz dolorida às 7 da manhã "Óh Fátima, Óh Fátima..." pela Nacional 357 adiante... para eles a fé é bonita, mas se lhe cantassem à porta essa lengalenga todos os dias ou quase, acordavam como eu a dizer palavrões.
E esses senhores cheios de fé, podem deixar as garrafas de água vazias nas valetas??? Parece que sim. E deixam, muitas, quem é de lá que limpe, se fosse à porta deles, duvido que fosse bom... Ahhh mas tiravam-lhes a tampas, possivelmente para aquela campanha das cadeiras de rodas... Que bonzinhos que eles são :)
E a treta na zona das velas: Não ponha 20 velas, 1 faz o mesmo efeito, (mas deixe o dinheiro correspondente às 20!!) Não eram estas as palavras, mas era isto que queriam dizer, eu é que não tenho jeito para marketing religioso...
O que vi dava para fazer um post nesta caixa de comentários...