segunda-feira, março 19, 2007

Dia do Pai

Peço desculpa à Gotinha pela apropriação não autorizada (e indecente) de informações do seu blog... mas não resisti! Professora que sou, não pude conter este ímpeto de partilhar com todos este magnífico artigo, espelho da realidade que vivo todos os dias. Dedico-o ao meu marido (professor), à minha mãe (professora), às minhas "sisters" Sofia (professora) e Paula (educadora), ao Sérgio (professor) e a todos os que como nós estão neste barco sem rumo...

Mas permitam-me uma dedicatória especial... dedico-o ao meu PAI, que o soube ser sempre, para o bem e para o mal, e a todos os pais que ainda têm coragem de contrariar as criancinhas-monstro que proliferam por esse país, por esse mundo.

Leiam - CRIANCINHAS, por Miguel Carvalho, Visão online (clicar aqui)


FELIZ DIA DO PAI!



(desculpem lá qualquer coisinha... ih, ih, ih... um dia sou eu que apareço com um olho à belenenses... Chiça!!!)

2 comentários:

Gazela disse...

Esta criancinha não me tinha a mim como Educadora... Aí é que era... Lol!

Tenham medo, tenho mto medo... eu sou a que traumatiza as crianças...

Ou sou a traumatizada pelos pais... bolas... tou confusa!!

DS Gaia disse...

LOL!!! É uma triste realidade à qual já assisti.

Há uma criancinha em que os pais deixavam fazer tudo, até que um dia foi para a escola. O professor farto das más criações do garoto repreendeu-o. Os paizinhos foram ter com o dito professor e disseram das boas. A partir daí o professor não repreendeu mais o garoto. Se o garoto ficava no recreio porque lhe apetecia ( estudar é uma seca)o dito professor deixava. Conclusão: O garoto chumbou. E como este há muitos mais. Enfim...